Portal Melhores Amigos | Causa de vômitos dos gatos e quando se preocupar
Gato vomitando, Meu gato vomitou, Causas de vômitos em gatos, Meu gato vomita, Gato passando mal, Gato passando mal vomitando, Gato passando mal o que fazer
3733
single,single-post,postid-3733,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Causa de vômitos dos gatos e quando se preocupar

cat-2768805_1920 (1)

15 ago Causa de vômitos dos gatos e quando se preocupar

Todo mundo que tem um gato em casa sabe que esse bichinho é uma verdadeiro presente dos céus: carinhosos, independentes e companheiros, os felinos são uma verdadeira alegria no dia-a-dia. Mas uma característica bem peculiar dos bichanos pode preocupar alguns tutores: o vômito.

 

Segundo o médico veterinário Rodrigo Monteiro, existem dois tipos desse vômito – e um deles é bem comum. “Gatos têm mania de se limpar, então ficam sempre lambendo-se – seja porque alguém colocou a mão nele ou porque ele recebeu a aplicação de algum produto, e é um costume comum. O pelo acumula-se no estômago e é então que ele vomita”, explica. Mas o vômito também pode significar outra coisa. “A outra causa é uma doença intestinal inflamatória, desenvolvida pelo felino e que não tem nenhuma relação com bactérias: é próprio de seu sistema imunológico – e o principal sintoma é o vômito”, conta.

 

Mas como diferenciar ambos? Rodrigo explica: “O tutor deve estar sempre atento para episódios que repitam-se com um ou dois dias de intervalo – a até uma semana. Nesse caso é importante ir até um veterinário, especialmente porque a doença intestinal inflamatória pode desenvolver-se por anos, tornando-se mais avançada com o passar do tempo. Episódios isolados, porém, são comuns.”

 

Para evitar esse tipo de problema, Rodrigo recomenda não trocar a ração dos gatos de forma excessiva. “O ideal é que o felino seja alimentado com ração de filhote até um ao de idade e, após um ano, com uma ração de adultos. Isso dura até os nove anos quando, a partir disso, deve-se trocar para a ração sênior – ou seja: três trocas de ração. Trocar a marca em demasia pode estimular a doença intestinal”, comenta. “Para prevenir o acúmulo excessivo de pelos, há produtos no mercado pet – uma pasta que o gato ingere de uma a duas vezes por semana. Ela gruda nos pelos e os elimina através das fezes”, finaliza.

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.