Portal Melhores Amigos | Cão com hálito muito forte é alerta para gengivite
3974
single,single-post,postid-3974,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Cão com hálito muito forte é alerta para gengivite

Post_portalmelhoresamigos_9

14 jan Cão com hálito muito forte é alerta para gengivite

O seu cão está com o hálito muito forte? Talvez ele precise de ajuda, já que esse pode ser um sinal de algum tipo de doença bucal. “Esses quadros podem apresentar odor desagradável, principalmente por conta da presença de bactérias anaeróbicas, que habitam as famosas placas de tártaro – explica o médico-veterinário Carlos David Castro – e que podem vir a causar infecções como a gengivite.

 

Essa, por sua vez, pode favorecer o surgimento de gastrites, úlceras estomacais e intestinais. Ou seja, com a boca como porta de entrada, problemas de saúde podem atingir o corpo todo, pois esses micro-organismos danosos podem se alastrar.  Principalmente por que, como todo dono de cachorro sabe, eles têm o hábito de se lamber. “Feridas de pele não são curadas sem tratamento bucal porque se há um nível muito alto de bactérias na boca, isso pode prejudicar a pele ferida. Ao mesmo tempo, eles buscam morder a pata na tentativa de coçar a gengiva inflamada. É um ciclo vicioso.”

 

Outra possibilidade são problemas vindos de patologias estomacais, causadas por uma alimentação desequilibrada, ou infecções que acontecem na orofaringe (o “fundo da boca”, onde essa parte do corpo se encontra com a garganta). Pode acontecer também do problema ser exatamente no dente. Nesse caso é necessário tratamento específico, ou remoção do dente doente.

 

Mas antes de chegarmos ao problema do mau hálito, que tal aprendermos a evitá-lo?

 

Como todo bom hábito, se o cachorro for acostumado à escovação dental desde pequeno, torna-se mais fácil fazer essa manutenção quando adulto. Há escovas de dente especiais para cães, e produtos com sabores atraentes para o animal, como pastas de dente “sabor carne”.

 

No filhote, a escovação pode ser feita duas vezes por semana e o hábito pode seguir por toda vida. Mas é importante, também, evitar alimentação caseira, já que o animal pode acabar consumindo produtos muito moles, mais fáceis de se acumular entre os dentes. “Cães devem trabalhar sua arcada dentária com alimentos que massageiem a gengiva,  e que tenham certa abrasão para não deixarem resíduos alimentares”. E claro, jamais ofereça doces ao animal, mesmo quando ele estiver pedindo aquele bolo de chocolate intensamente com os olhos.

 

Para agradar, dê preferência a lanchinhos específicos para cães, e que tenham alguma propriedade profilática, ou seja, de limpeza. “Os biscoitos que alegam diminuir mau hálito, e similares, não deixam de ter uma função mecânica ao provocarem atrito nos dentes”, explica o veterinário. Ele faz apenas uma observação: os animais que têm gengivite não irão melhorar se não for feito uma higiene bucal com profissional habilitado. Há necessidade de tratamento com antibiótico que tenha ação sobre bactérias que vivem num ambiente anaeróbico, isso significa oxigênio zero, tecido sem vida”.

 

Se você notou algo estranho, não demore. Existem profissional especialista em odontologia canina para patologias dentárias e higiene bucal.

 

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.