Portal Melhores Amigos | Bavette: conheça o pássaro de plumas sedosas que veio do outro lado do mundo
2150
single,single-post,postid-2150,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Bavette: conheça o pássaro de plumas sedosas que veio do outro lado do mundo

bavette

05 out Bavette: conheça o pássaro de plumas sedosas que veio do outro lado do mundo

Representante da ordem dos Passeriformes, o Bavette é um pássaro cujos nomes de batismo – como Diamante ou Tentilhão-das-Ervas – podem ser tão variados quanto as inúmeras mutações da espécie.

Origem

O Poephila acuticauda (como é chamado no meio científico) provém das terras australianas da Oceania. É dividido em três espécies (cauda longa, cauda curta e mascarado) e outras dez subespécies.

Características

É um passarinho encorpado que pode chegar aos 15 cm de tamanho e possui uma plumagem bastante sedosa.

Atinge sua coloração permanente aos três meses de idade, apresentando corpo amarelado, asinhas marrom-claras, cabeça azul-clara (um tanto quanto grisalha) e a papada preta. A cor do bico é avermelhada e só fica definida depois dos quatro meses de idade do pássaro.

Os machos costumam ter a cabeça maior do que a das fêmeas e um pouquinho mais clara. No entanto, os rapazes Bavette apresentam uma coloração mais intensa e escura no restante do corpo, se comparado às moças.

Podemos dizer que é uma avezinha matusalém, já que a expectativa de vida dos Bavettes pode chegar aos nove anos de idade! Apesar de poderem se tornar idosos de penas, atingem sua maturidade sexual logo aos nove meses de existência e têm a capacidade de se reproduzir o ano todo.

O canto é uma das características mais marcantes destes pássaros que apresentam um complexo sistema de comunicação, que inclui sons e linguagem corporal. Podem assoviar e gesticular para informar que um intruso está se aproximando do recinto, por exemplo, ou cantarolar uma canção “passarinhesca” para conquistar uma fêmea (o canto é uma exclusividade dos machos para fins reprodutivos).

Alimentação

Na natureza, possuem uma dieta variada e balanceada composta de sementes maduras de gramíneas, plantas herbáceas (ervas) e insetos – estes últimos, principalmente, em época de reprodução.

Cuidados

Os Bavettes machos podem ser um pouco intolerantes ao se tornarem pais e, por isso, é recomendado que os filhotinhos não permaneçam próximos ao progenitor depois dos cinco meses de vida.

Lembrando que também não é indicado que pássaros de espécies e subespécies diferentes acasalem, já que existe uma grande chance da prole nascer com problemas de fertilidade e outras condições precárias de saúde.

É ou não é um serzinho incrível e lindo que representa mais uma das preciosas “obras-vivas” da natureza?

 

Por Paula Soncela
Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.