Portal Melhores Amigos | Alerta de páscoa: cão e chocolate não combinam
4097
single,single-post,postid-4097,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-1.0,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Alerta de páscoa: cão e chocolate não combinam

Post_portalmelhoresamigos_9

03 abr Alerta de páscoa: cão e chocolate não combinam

A páscoa está aí, e com ela, a certeza de que mais chocolates surgirão em casa, no trabalho, e qualquer outro ambiente onde haja seres humanos. No entanto, com a ampla oferta de doces, muitos tutores de pets ficam tentados a oferecer um pedacinho de chocolate para os cães. Alguns, de fato, ficam vidrados quando descobrem que há chocolate em casa.

Mas será que pode? Não é lenda. O chocolate, irresistível para grande parte da humanidade, pode causar intoxicação no seu cãozinho. O motivo é um composto chamado teobromina, presente na fruta do cacau, e também na guloseima.

Como qualquer substância potencialmente tóxica para um ser vivo, a quantidade de teobromina ingerida influenciará o efeito potencial no animal, mas os cães podem sim apresentar diarreia, hiperatividade, vômito, ataxia (movimentos não coordenados dos membros), convulsão, arritmias cardíacas, hipertensão, entrar em coma e até mesmo pode vir à óbito. Não é brincadeira, então é importante oferecer lanchinhos e guloseimas específicas para a espécie do seu pet. Lasca de ovo de páscoa não vale!

Quem explica é a médica-veterinária BranaBonder, Supervisora de Assuntos Veterinários da Hill’s Pet Nutrition. Vale um alerta importante: “o chocolate preto é o chocolate com maior teor de teobromina. Ou seja, quanto maior a concentração de cacau, maior a concentração da substância tóxica”.

Mas e outras guloseimas, e frutas? “Muitos dos doces apresentam na sua composição o adoçante xilitol. Ele induz hipoglicemia e o animal fica letárgico e pode até ficar inconsciente, além de falência do fígado”, alerta a especialista. Além disso, são ao mesmo tempo calóricos, e podem contribuir para o ganho de peso do animal. Também existem frutas tóxicas para cães e gatos, como a uva, pois podem causar alteração nos rins.Já o abacate pode provocar alterações gastrintestinais e respiratórias. A carambola pode promover alterações neurológicas.

Vale a pena ficar atento com outros alimentos – antes, durante e depois da época dos ovos de chocolate. Claro, tudo depende da dose ingerida e tamanho do animal, mas não custa ficar atento e evitar alguns alimentos.

“Alho e cebola que induzem anemia no animal; macadâmia pode levar o animal a apresentar letargia, fraqueza, vômito, tremores e ataxia. Batata crua e mandioca crua apresentam a substância solamina e cianeto, respectivamente.O animal com intoxicação por solamina pode apresentar vômito, diarreia, letargia devido a depressão do sistema nervoso central, dilatação das pupilas e taquicardia. Já o animal com intoxicação por cianeto pode exibir alterações respiratórias, tontura, convulsão e distúrbios gastrointestinais”.

Seu cão comeu algo que não devia, ou está apresentando algum dos sintomas comentados? Não perca tempo, leve-o ao veterinário!

Nenhum Comentário

Sorry, the comment form is closed at this time.